Bruce Springsteen já pensou em suicídio

A imagem de homem confiante nem sempre correspondeu à verdade.
Conhecido pela energia dos seus concertos de três e quatro horas, Bruce Springsteen esconde uma personalidade frágil, que o levou para perto do suicídio, no final das gravações de «Nebraska»,o seu disco mais sombrio.

O amigo e biografo Dave Marsh confessou as tendencias suicidas de «The Boss» em 1982, quando conheceu a fama.

«Ele sentia-se suicida», revelou. «A depressão, em si, não era chocante», explica.

«Ele andava a mil, entre o nada e alguma coisa e, de repente, lambiam- lhe o chão. Às vezes, tens que iniciar conflitos internos sobre a verdadeira auto-estima».

Preocupado em função da relação difícil com seu pai, o cantor começou a fazer terapia em 1982, segundo a revista «New Yorker».

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s